Browsing Tag

Estados Unidos

Viagens

Patty viaja #1: Seattle, WA

Eu não tenho o menor problema em viajar sozinha. Me perco, peço ajuda, dou risadas e faço amizades instantâneas com desconhecidos. Confesso que tem o lado dos perrengues também, e essa viagem surgiu de uma série de perrengues. Meu plano inicial era alugar um carro com mais três amigos e fazer uma belíssima road trip de fim de semana com a galera.

brit-crossroads

com direito a uma playlist diva no spotify e muitas dancinhas

Porém contudo, entretanto, todavia, todos os meus amigos resolveram dar pra trás no único fim de semana que eu tinha disponível para irem esquiar (bem feito, pegaram uma nevasca horrível na montanha). Ou seja, ir de carro não era mais uma opção já que o precinho ia triplicar pra mim. Fora todo o rolê da imigração terrestre na fronteira dos EUA – eu não quis arriscar. Pesquisei preços de trens, ônibus e afins: nada tava cabendo no meu orçamento. Ou seja, acabei optando por uma excursão no melhor estilo ~bate e volta~ mesmo. O inconveniente era: com todo o tempo de viagem + imigração, eu tive apenas três horas e meia para explorar Seattle. E o tempo não ajudou muito, mas eu estava determinada a aproveitar.

seattle1 seattle2

Nosso guia – que possuía apenas a qualidade de ser bem lindo – fez um mini tour no Pike Place Market e nos deixou soltinhas sem a menor ideia de onde ir. Do mercado ele nos levou até a famosa gum wall e de lá distribuiu uns mapinhas e um belo tchau.

seattle5

pagando de vida loka e contribuindo no gum wall

seattle3 seattle4
Eu pensei em almoçar em alguma barraquinha no mercado só que tava tudo tão cheio que eu acabei desistindo e parti pro Hard Rock Café do outro lado da rua pra mandar um belíssimo hambúrguer pra dentro. Um grande erro devo dizer – já que esse pit stop me custou quase uma hora. Porém, o hambúrguer estava divino então né, tô reclamando muito não. Fora que acabou sendo um rolê muito louco, já que tinha algumas memorabílias do Nirvana e do Pearl Jam por lá.

seattle6

Por sorte do destino, eu sentei com uma brasileira no busão e ela resolveu acompanhar a minha programação. E nós tivemos que escolher: Space Needle ou EMP Museum. Eu obviamente optei pelo museu e eu vou explicar o porquê. O EMP (Experience Music Project) é um museu que mistura música, cultura pop e sci-fi – ou seja, basicamente tudo que eu amo nessa vidinha. A estrutura tem ao todo 13.000 metros quadrados e conta com inúmeras alas e exposições diferentes que constantemente se renovam. Se vocês quiserem, eu conto um pouco mais sobre ele depois em outro post. Tentei explorar o máximo que pude, mas dava facilmente pra perder um dia inteiro lá dentro sem hesitar.

nem Freud explica essa imagem

Hello Kitty e as origens do delineado gatinho

área de jogos experimentais da Nintendo

escultura de guitarras

Do museu eu voltei para o Pike Place Market pra comprar uns souvenirs (sou bem turistona mesmo e não nego, mores) e tentei entrar na famosa loja da Starbucks – a primeira de todas! Só que a fila PRA ENTRAR estava tão enorme que eu tive que me contentar apenas com umas fotos do lado de fora mesmo. Chateadíssima, mas acontece.

Pelo pouco que conheci, achei Seattle uma cidade incrível e tô cheia de vontade de voltar. Alguém aí já foi pra lá? Eu super aceito dicas de lugares legais – afinal, nunca é cedo para começar a planejar novas aventuras! Se bobear, já vou até montar um board no Pinterest pra guardar informações supimpas sobre lá.